SOLIDARIEDADE AO ATLETA BRASILEIRO DANIEL ALVES, VÍTIMA DE PRECONCEITO RACIAL EM PARTIDA DE FUTEBOL DO CAMPEONATO ESPANHOL. DESENTENDIMENTO ENTRE OS GOVERNOS DOS ESTADOS DO ACRE E SÃO PAULO RELATIVAMENTE À IMIGRAÇÃO DE TRABALHADORES HAITIANOS PARA O BRASIL



 

CÂMARA DOS DEPUTADOS – DETAQ

Sessão: 110.4.54.O Hora: 14h54 Fase: BC
Orador: CARLOS ZARATTINI, PT-SP Data: 29/04/2014

O SR. CARLOS ZARATTINI (PT-SP) – Sr. Presidente, Sras. e Srs. Deputados, queremos igualmente manifestar a nossa solidariedade, o nosso apoio ao jogador de futebol Daniel Alves, que reagiu de forma muito bem-humorada, mas também muito altiva, perante torcedores racistas que o agrediram, que tentaram ridicularizar a sua pessoa. Fica registrada a nossa solidariedade.

Mais uma vez está demonstrado, por meio de tantas reações que estamos vendo no País, quanto nós temos que nos esforçar, de fato, para que esse tipo de gesto, esse tipo de situação não se repita, nem lá fora, nem no País.

Aproveitando esta oportunidade, Sr. Presidente, Sras. e Srs. Deputados, eu ressalto a importância de o Governo Federal ter atuação mais incisiva quanto à imigração de trabalhadores haitianos para o Brasil.
Não é possível o que vem acontecendo: uma quantidade enorme de trabalhadores chega ao Acre, que é um Estado com poucas condições de recebê-los, e, ao mesmo tempo, é transferida para São Paulo de forma abrupta. Essa situação, que provocou uma confusão desnecessária, exige que haja o mínimo entendimento entre o Governo do Acre, a Prefeitura de São Paulo e o Governo do Estado de São Paulo.

Destaco a necessidade e a importância de a Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República, o Ministério da Justiça, por meio dos seus órgãos de imigração, atuarem fortemente para resolver esse problema, a fim de que possamos receber dignamente os trabalhadores haitianos que tiverem condições de obter visto de entrada no País.

Era o que eu tinha a dizer, Sr. Presidente.

Muito obrigado.