PT Solidário mobiliza coleta e distribuição de alimentos em 1º de maio



Alimentos arrecadados pela campanha permanente serão entregues às famílias brasileiras em situação de vulnerabilidade

A campanha PT Solidário, no seu primeiro dia de mobilização em todo o país, arrecadou mais de 100 toneladas de alimentos. A próxima coleta e distribuição das doações para combater a fome no Brasil está marcada para o dia 1º de maio, Dia do Trabalhador e da Trabalhadora, data relevante para o PT na luta por uma sociedade mais justa.

A ação permanente vai ajudar milhões de brasileiros que passam por insegurança alimentar. O presidente Lula participou da atividade no dia 17 de abril, em São Bernardo do Campo, e reforçou que “a fome não é um fenômeno da natureza”.

A coleta de alimentos é uma ação complementar da luta do Partido dos Trabalhadores pela retomada do auxílio emergencial de R$ 600,00 e por empregos.  De acordo com os organizadores do PT Solidário, “a fome não espera” e, diante disso, é preciso buscar maneiras de amenizar as dificuldades do povo.

O resultado da primeira etapa já mostrou o compromisso dos militantes do Partido dos Trabalhadores. “Foi muito bonita a participação da nossa militância na ação do PT solidário. Agradeço aos companheiros e companheiras por essa participação. Nossa luta política é por trabalho, emprego, renda, mas diante do desastre que assola o Brasil com Bolsonaro, estaremos integrados na grande rede de solidariedade nacional para ajudar o povo a atravessar essa crise. Quem tem fome não pode esperar”, diz Gleisi Hoffmann, presidenta do PT.

Live na TVPT, na quarta

Na próxima quarta-feira (27), será promovida uma live com a liderança do PT, às 19h, na TVPT. O evento tem o intuito de envolver todos os militantes, movimentos sociais, sindicatos, dirigentes nacionais, estaduais e municipais do partido para o 1º de Maio Solidário.

Tempo indeterminado

A Campanha PT Solidário continua por tempo indeterminado. De acordo com pesquisa divulgada pela Rede Brasileira de Pesquisa em Soberania e Segurança Alimentar e Nutricional (Rede Penssan), 116,8 milhões de pessoas estão em situação de insegurança alimentar no país.

Saiba como e onde doar aqui.

Via: Partido dos Trabalhadores