Petistas repudiam compra de voto na Câmara e defendem abertura de processo de impeachment contra Bolsonaro



Parlamentares da Bancada do PT manifestaram em mensagens pelo Twitter nesta segunda-feira (1) total repúdio às manobras do presidente Jair Bolsonaro de tentar influenciar no resultado da eleição para a Presidência da Câmara dos Deputados. Segundo os petistas, o governo “tem agido de forma descarada, liberando emendas e comprometendo a lisura do processo” para eleger o candidato do governo – o líder do Centrão – deputado Arthur Lira (PP-AL).  Segundo denúncias veiculadas pela imprensa, o governo promete liberar R$ 3 bilhões em emendas a parlamentares que votarem em seu candidato.

Por conta desse ato, que compromete a norma constitucional da independência dos poderes, e de outros como a incompetência, descaso e crimes no combate a pandemia, os petistas também pedem que o atual presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), tenha a coragem de acolher um dos 64 pedidos de impeachment contra Bolsonaro protocolados na Casa.

O líder da Minoria na Câmara, deputado José Guimarães (PT-CE), ressaltou que o País precisa “de um Congresso independente para barrar pautas que representam retrocessos nos direitos humanos, seja do ponto de vista do estado democrático de direito, do meio ambiente ou das questões indígenas”.

“Esta eleição da Câmara está sendo marcada pela mais brutal tentativa de aliciamento dos deputados. O governo Bolsonaro tem agido de forma descarada, liberando emendas e comprometendo a lisura do processo”, afirmou. Guimarães disse ainda que a Oposição vai exigir investigação desse ato e que, “por essas e outras o impeachment de Bolsonaro está na ordem do dia!”.

O Líder do PT na Câmara, deputado Enio Verri (PR), e a presidenta nacional do PT e vice-líder do partido, deputada Gleisi Hoffmann (PR), defenderam a abertura imediata do processo de impeachment de Jair Bolsonaro.

“O país não tolera mais ser asfixiado por um presidente que age ostensivamente para disseminar a Covid-19. O impeachment de Bolsonaro é urgente!”, destacou Verri. Na mesma linha, Gleisi ressaltou que o “melhor serviço que Rodrigo Maia pode prestar ao Brasil como saldo de sua estada na presidência da Câmara é abrir processo de impeachment de Bolsonaro”.

“Cresce clamor na sociedade e confusões na eleição para mesa, com compra de votos e interferência de Bolsonaro, exigem posição corajosa”, reafirmou a presidenta nacional o PT.

Informações de bastidores divulgas por vários veículos da imprensa dão conta de que o presidente da Câmara cogita aceitar um dos pedidos de impeachment contra Bolsonaro. Segundo essas notícias, Rodrigo Maia estaria irritado com a pressão do governo sobre os deputados para apoiarem Arthur Lira e com a retirada do apoio do DEM ao candidato apoiado por ele, e por outros partidos (inclusive a Oposição), deputado Baleia Rossi (MDB-SP).

O Líder da Minoria no Congresso, deputado Carlos Zarattini (PT-SP), fez um apelo a Rodrigo Maia para que abra o processo de impeachment de Bolsonaro. O parlamentar afirmou que motivos não faltam. “(Rodrigo) Maia abra o processo de impeachment já! Vamos livrar o Brasil desse desgoverno. Já são 15 crimes de responsabilidade cometidos por Bolsonaro! Motivos existem de sobra!”, defendeu.

Matéria publicada originalmente no site PT na Câmara e replicada neste canal.



Fale com o Zara 📲 11 99515-1370
www.zarattinipt.com.br/whatszara