Em plenário, petistas lutam contra a privatização da água



Crédito: Foto divulgação

Os deputados petistas Afonso Florence (BA) e Carlos Zarattini (SP) saudaram nesta terça-feira (3), no plenário da Câmara, as centenas de trabalhadores que participaram de ato público no auditório Nereu Ramos da Câmara contra o projeto de lei (PL 3.261/2019), apoiado pelo governo Bolsonaro, que abre caminho para a privatização das companhias de saneamento no País. Segundo os parlamentares, se o projeto for aprovado a tarifa vai aumentar e não haverá mais investimentos em locais que não gerarem lucro para as empresas.

“Cada deputado, deputada, senador ou senadora que botar a sua digital aí vai pagar o preço, na sua cidade, no seu estado, de ter que explicar para a população por que houve majoração de tarifa, por que houve desabastecimento. O PL 3.261/19, é o da tarifa mais cara, do desabastecimento de água”, alertou Florence.

Ao parabenizar os trabalhadores do setor pela luta, o deputado Zarattini disse ainda que a experiência de privatização de serviços públicos no País não é positiva. Ele lembrou que as privatizações no setor de energia, durante o governo tucano de FHC, gerou apenas aumento das tarifas e falta de investimento.

“Isso foi o que ocorreu em Goiás (com a privatização da CELG), onde o governador atual, Ronaldo Caiado, que é do DEM, quer cassar a concessão da Enel. Não há saída para atender cidades isoladas, sem lucratividade, se não for com empresa pública, que atende onde dá lucro e onde dá prejuízo, fazendo o subsídio cruzado e garantindo atendimento de água a todos”, explicou.

Veja o vídeo da manifestação na Câmara Federal:

Ato de urbanitários e parlamentares contra o PL 3261/19,

Ato de urbanitários e parlamentares contra o PL 3261/19, que privatiza o saneamento no Brasil.

Publicado por Carlos Zarattini em Terça-feira, 3 de dezembro de 2019

Fonte: Site PT na Câmara via Héber Carvalho